Clique Aqui e veja mais imagens BEM VINDO AO OLHAKIONLINE -UM ANO DE 2016 DE MUITA PAZ. Nosso ibope é assim, Obrigado por acessar Clique Aqui e veja mais imagens

SUPER MINI PROJETOR PROJETA ATE 100 POLEGADAS

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Álvaro Garnero come pênis de cavalo, touro e jumento na China

Álvaro Garnero provou pênis de diferentes animais para seu programa


ReduzirNormalAumentarImprimirQual o prato mais exótico que você está disposto a experimentar? Gafanhoto, olho de cabra, coração de cobra? Que tal, vejamos... pênis de animais? Pois é, Álvaro Garnero, que já rodou o mundo provando os mais diferentes sabores, encarou o desafio e sentou à mesa em Pequim, capital da China, para degustar essas iguarias. "Foi a comida mais exótica que já comi", atesta.
Gravando para o programa 50 por 1, da Record, que vai ao ar na madrugada de sábado para domingo, às 0h30, ele participou dessa degustação de pênis de animais dos mais variados tamanhos e espessuras no restaurante do chef Guo LiZhuang, um dos mais tradicionais da cidade. Apesar da repulsa no primeiro instante, ele encarou sem preconceito. Afinal, esses pratos fazem parte da cultura milenar oriental e servem como uma espécie de afrodisíaco para os asiáticos. "Eles comem para sair dali e pular Carnaval na rua", brinca.

"Colocar o peru na minha boca não é o que mais gosto, né? Mas tive que encarar para entender o valor que os asiáticos dão a esse prato", explica o apresentador que, para participar do festival, desembolsou US$ 1 mil. "Aquilo era muito caro. Não podia fazer feio", completa.

Depois de provar os membros de cavalo, jumento, touro - os maiores e mais grossos -, veado, cavalo-marinho - o mais fininho - e deixar o de cachorro de lado, o mais difícil foi escolher o menos pior.

"O de cachorro eu não consegui. Mas, sem sacanagem, o melhor é o do veado, que parece um salame porque tem mais carne. O resto parece uma cartilagem diferente. É muito estranho, porque os perus que chegam já vêm em tamanho maduro. Parecem uma vara de pescar, porque vêm na forma ereta. E eles são cortados com uma técnica chinesa, quando ainda estão duros", emenda.

Dando sequência ao festival gastronômico, o empresário explica que há toda uma ordem que deve ser seguida à risca.

Primeiro, ele é apresentado aos órgãos, que chegam já higienizados e quase cozidos. Depois de provar "as varas de pescar", como ele mesmo diz, o chef prepara um ceviche e um carpaccio de pênis como aperitivos. Em seguida, ele o surpreende com uma sopa de legumes com a mistura de todos os pênis - sem o do cachorro, no seu caso.
Para acompanhar todas essas iguarias, mais uma especialidade da casa: "A gente toma um licor de peru. É amarelo escuro. Forte para caramba. Parecia uma Sambuca (licor originalmente italiano com gosto de anis)", revela.

E, quem pensa que depois da guloseima ele teve um revertério, está muito enganado. "Já comi coração de cobra, bebi sangue de cobra. Isso foi mais simples. Mas, depois dessa experiência, saí correndo e voltei para o hotel", conta o apresentador, que preferiu não saber se ainda havia alguma sobremesa incluída nesse estranho cardápio.

Programa Prorrogado

Sucesso total de audiência, com média de cinco pontos em São Paulo - considerado alto para o horário -, o programa será prorrogado até o final de julho.

"Está dando supercerto. Inicialmente, a ideia era fazermos 18 programas, com previsão de ir até o fim de maio. Agora, serão 28 episódios", revela o empresário, que não vai precisar viajar para produzir novo material. "O diretor disse que, com esse material gravado, a gente consegue fazer até 40 programas", calcula.

Nenhum comentário:

Postar um comentário