Clique Aqui e veja mais imagens BEM VINDO AO OLHAKIONLINE -UM ANO DE 2016 DE MUITA PAZ. Nosso ibope é assim, Obrigado por acessar Clique Aqui e veja mais imagens

SUPER MINI PROJETOR PROJETA ATE 100 POLEGADAS

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Presidente da Torcida Jovem do Flamengo na mira da polícia

Flamenguista é preso, mas nega ser autor de disparos em Niterói

Rio - Apontado como um dos possíveis autores dos disparos que feriram dez pessoas numa briga entre torcedores do Flamengo e Vasco, domingo, em Niterói, Marlon César Soares de Alvarenga, o Touché, se apresentou à polícia ontem. Ele seria um dos líderes do núcleo São Gonçalo da Torcida Jovem do Flamengo. Agora, a 78ª DP (Fonseca) vai atrás do presidente da organizada, identificado como Carlos Renato, ou Macedo. A delegacia estuda se solicitar vai solitcitar à Justiça, nos próximos dias, a prisão dele.

Touché, que tem 34 anos e trabalha como camelô no Centro de Niterói, chegou à delegacia acompanhado da mulher e de um advogado. Ele teve a prisão temporária expedida quarta-feira e alegou não ter se apresentado antes porque comemorou o aniversário de um ano de seu filho caçula.

IDENTIFICADO EM IMAGENS

Em depoimento, Touché admitiu que esteve no local da briga de domingo, na Praça Enéas de Castro, no Barreto, mas negou ser o autor dos disparos. Mesmo assim, ele foi preso e pode ser indiciado por tentativa de homicídio.

De acordo com a polícia, Marlon, que possui três anotações por lesão corporal, foi identificado com ajuda das imagens das câmeras de segurança de prédios e também após depoimentos de testemunhas, que o reconheceram em fotografias. Na saída da delegacia, a mulher do acusado, Vivian de Souza da Rocha, disse que o marido não é líder da torcida, mas “apenas um integrante”.
Com a prisão de Touché e de mais dois suspeitos, a polícia volta seus olhos agora para os líderes da organizada no Rio de Janeiro. Nos próximos dias, agentes devem fazer um diligência na sede da Torcida Jovem do Flamengo, na Rua Álvaro Alvim, na Cinelândia, e pode também pedir a prisão de outros líderes, entre os quais o presidente geral. Seria ele o responsável por indicar os líderes dos núcleos, denominados como ‘pelotões’ na Jovem Fla por bairros e regiões do Rio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário