Clique Aqui e veja mais imagens BEM VINDO AO OLHAKIONLINE -UM ANO DE 2016 DE MUITA PAZ. Nosso ibope é assim, Obrigado por acessar Clique Aqui e veja mais imagens

SUPER MINI PROJETOR PROJETA ATE 100 POLEGADAS

segunda-feira, 25 de julho de 2011

A trajetória de Amy Winehouse: Um talento autodestrutivo

Nos breves sete anos que durou sua carreira e com apenas dois discos lançados, Amy Winehouse foi mais longe que qualquer outro nome de sua geração. Catapultada para o megaestrelato com o Hit "Rehab", a cantora britânca foi um outdoor ambulante para os efeitos de execessos químicos, que ofuscaram seu sucesso. Saiba mais sobre a curta, mas intensa, trajetória da cantora que encantou com sua voz que ecoava as grandes divas do jazz.
 Outubro 2003
Amy lança seu álbum de estreia, "Frank". Com forte influência de jazz, a cantora recebeu disco de platina no Reino Unido e o prêmio Ivor Novello de melhor canção contemporânea pelo single "Stronger than me". Após o lançamento de “Frank”, a cantora confessou que gastava US$ 390 com maconha por semana. Tempos depois, Amy conhece o assistente de produção Blake Fielder-Civil, que teria sido o responsável por levá-la ao caminho das drogas mais pesadas, como o crack e a heróina. Num desses períodos ela compôs as músicas de "Back to black", o álbum que alavancou sua carreira.
Video do Youtube - 5LTPRJqt2z4
Outubro 2006
A cantora lança o álbum “Back to Black”, com o sucesso “Rehab”. No período entre um álbum e outro, ela se tornou uma ávida consumidora de bebidas alcoólicas e, na sequência, de drogas mais pesadas, como heroína e crack, emagrecendo rapidamente. Mesmo com todo o sucesso, a cantora confessou no DVD "I told you I was trouble" que quanto mais insegura estava, mais bebia.

Maio 2007
Amy se casa com Blake, com quem sempre teve uma relação tempestuosa, numa discreta cerimônia em Miami. Poucos meses depois, seu marido é preso, condenado por agressão e suborno. Ele ficou na cadeia por um ano e saiu sob a promessa de se internar em uma clínica de reabilitação.

Agosto 2007
Logo após ganhar três prêmios da MTV, a cantora deu entrada num hospital com uma overdose. Passado o susto, ela e o marido foram para uma clínica no interior da Inglaterra, mas, dias depois, foram para o Caribe, não sem antes ela cancelar uma turnê americana. Gradualmente, seu disco chegaria à platina dupla nos Estados Unidos, o que significa dois milhões de cópias vendidas. Neste mesmo mês, o casal foi fotografado com o rosto inchado e arranhado. Na época, especulou-se que os dois teriam tido uma briga violenta.


Outubro 2007
Amy, que a esta altura já tinha protagonizado diversos vexames em seus shows, foi presa junto com o marido na Noruega com pouco mais de 100 gramas de maconha. Deixaram a cadeia ao pagar uma fiança de US$ 712. Com uma nova prisão do marido, Amy ficou abalada e cancelou uma turnê britânica. Em dezembro, a cantora foi novamente presa, desta vez por violação da lei em conexão com o processo do marido.

Novembro 2007
Durante o primeiro show de sua nova turnê no Reino Unido, Amy resolveu dedicar uma música ao marido, que continuava na prisão. Na ocasião, Amy recebeu sua primeira grande vaia. Aborrecida, a cantora disse: "Para as pessoas que estão vaiando, esperem até meu marido sair da cadeia. Estou falando sério".


Dezembro 2007
Com a vida já exposta nos tabloides ingleses diante das idas e vindas às clínicas de reabilitação, a cantora foi fotografada em Londres com pó branco no nariz. Ela estava numa loja de conveniência para comprar cigarros, quando foi cercada por paparazzi. Irritada, Amy cuspiu em um deles. Neste mês, foi novamente presa, agora por “atrapalhar o andamento da Justiça”. Pagou fiança e foi liberada. Um mês depois, o jornal “The Sun” publica um vídeo em que Amy aparece fazendo uso de crack, cocaína e ecstasy.

Fevereiro 2008
Destaque da 50ª edição do Grammy, Amy levou cinco dos seis troféus a que concorreu, entre eles gravação do ano e canção do ano, pelo sucesso "Rehab". Como teve o visto negado pelas autoridades americanas e não pode ir à premiação, fez uma apresentação em Londres que foi transmitida por telão no local onde era realizado o evento, em Los Angeles.

Março 2008
Mesmo para fazer uma boa ação a cantora era polêmica. Foi fotografada nua na Inglaterra para uma campanha de conscientização do câncer de mama em mulheres jovens. O ensaio foi publicado na revista britânica Easy Living. Em julho deste mesmo ano, ela era uma das atrações do Rock in Rio Madri. Entrou no palco quase sem voz e esqueceu boa parte da letra em algumas músicas.

Junho 2008
A cantora dá um soco em um fã durante apresentação no Festival Glastonbury. Poucos meses depois, já separada de Blake Fielder-Civil, aparece ao lado de um novo amor, o jogador de rúgbi Josh Browman. Mesmo longe de Blake, as confusões continuavam: ela foi presa duas vezes, por agredir um homem e por consumo de drogas. Tempos depois, desmaiou em casa. Os médicos diagnosticaram um princípio de enfisema provocado pelo uso de crack e alertaram para as consequências do uso da droga. Uma semana depois, ela saiu do hospital e foi fotografada fumando.


Agosto 2009
A imagem de Amy beijando uma mulher em Santa Lucia, no Caribe, rodou o mundo. Logo depois, ela voltou ao Reino Unido para dar continuidade às gravações de seu novo disco de inéditas. Em outubro, já bastante magra por conta do uso excessivo de drogas, colocou silicone nos seios.

Em dezembro, na véspera do Natal, se envolveu em mais uma confusão: agrediu um diretor teatral. Ela se apresentou voluntariamente e foi liberada mais uma vez depois de pagar fiança.


Junho 2010
Amy engata um romance com o diretor de cinema Reg Traviss. Ele estimulava a cantora a permanecer "limpa", já que não era adepto dos hábitos da companheira. Por um momento, ela pareceu estar mais comportada, sem ser fotografada nas festas regadas a drogas e álcool.

Agosto 2010
O tabloide "The Sun" publicou uma foto da cantora bêbada nas proximidades da casa do namorado. Segundo relatos, ela teria bebido por 16 horas, tendo passado por dois bares e dois restaurantes.

Janeiro 2011
O ano de 2011 seria o da grande volta de Amy. Com seu terceiro disco quase pronto, anunciou seu retorno aos palcos com uma turnê mundial que começou no Brasil. Em janeiro, se apresentou em Rio, Recife, São Paulo e Florianópolis, com performances que dividiram opiniões. Em seguida, fez um show em Dubai, muito criticado porque esqueceu várias letras de suas músicas.
Maio 2011
Em maio, os executivos da gravadora de Amy Winehouse anunciaram o adiamento do lançamento do terceiro disco da cantora devido a mais uma internação na clínica de reabilitação Priory, no norte de Londres, para se recuperar e ganhar forças antes de começar uma série de shows neste verão europeu.

Junho 2011
O show da cantora em Belgrado, no dia 18 de junho, deu início ao que seria uma turnê de 12 apresentações pela Europa. Mas foi vaiada enquanto cambaleava pelo palco, incapaz de lembrar as letras das canções. A imprensa sérvia classificou o show como um "escândalo" e o jornal local "Blic" declarou que foi o "pior na história de Belgrado".


20 de julho de 2011
Amy subiu ao palco do iTunes Festival, onde se apresentava sua afilhada musical, a cantora Dionne Bromfield, para fazer aquela que seria sua última aparição em público. Quando Dionne entregou o microfone à Amy, entretanto, ela se recusou a cantar, mas seguiu dançando ao som da música "Mama Said". Segundo o jornal britânico "Daily Mail", "Amy pegou o microfone para pedir à audiência que o público comprasse seu novo álbum".

23 de julho de 2011
Autoridades londrinas anunciam que a cantora foi encontrada morta por paramédicos em sua casa, no boêmio bairro de Camden Town. O serviço de emergência foi chamado, por volta das 16h (horário local). Especula-se que o socorro teria sido solicitado pelo namorado de Amy, o cineasta Reg Traviss.

Nenhum comentário:

Postar um comentário