Clique Aqui e veja mais imagens BEM VINDO AO OLHAKIONLINE -UM ANO DE 2016 DE MUITA PAZ. Nosso ibope é assim, Obrigado por acessar Clique Aqui e veja mais imagens

SUPER MINI PROJETOR PROJETA ATE 100 POLEGADAS

domingo, 7 de agosto de 2011

Corpo de prefeito interino de Teresópolis é velado na prefeitura da cidade


Foto: DivulgaçãoO corpo de Roberto Pinto, prefeito interino de Teresópolis, foi velado na tarde deste domingo na prefeitura da cidade. Pinto morreu na madrugada deste domingo após passar mal em casa, apenas dois dias depois de assumir o cargo no lugar de Jorge Mario. Pinbto tinha 67 anos.
Após passar mal, Roberto Pinto chegou a ser levado para o hospital para ser medicado. Nao houve melhora, e já na CTI, às 7h20, ele não resistiu e morreu. 
O corpo chegou na sede da prefeitura em um carro do Corpo de Bombeiros. Amigos e parentes comparecem ao velório, marcado por muita emoção. 
Prefeito Jorge Mário é afastado por suspeita de corrupção
O prefeito de Teresópolis, na Região Serrana, Jorge Mário (PT), foi afastado na noite da última terça-feira após votação Câmara de Vereadores do município, em decisão unânime. Jorge Mario é acusado de corrupção envolvendo verbas que o município recebeu para combater os estragos das chuvas na Região Serrana. Quem assume o cargo é o vice-prefeito da cidade, Robertão.
De acordo com os vereadores, o objetivo era a abertura de uma Comissão Processante e o afastamento inicial de Jorge Mario por 90 dias. O agora prefeito afastado criticou a ação do PMDB estadual na última semana, que articularam quando a criação de uma "Frente Partidária de Reconstrução" envolvendo cerca de 20 partidos.
O vereador Carlos Gomes, Dr. Carlão, disse em entrevista a "O Diário de Teresópolis", que "é importante lembrar ao prefeito que esses problemas (corrupção) iniciaram em janeiro deste ano e não na semana passada, quando estruturamos a frente democrática.
Justiça do Rio nega pedido contra afastamento de prefeito
O pedido de liminar feito pelo prefeito de Teresópolis, Jorge Mário, na Região Serrana, para impedir a decisão da Câmara de Vereadores que o afastem do cargo, foi negado pela Justiça do Rio nesta quinta-feira.
No pedido, o prefeito teria alegado que não foi feita observações nos princípios constitucionais, sobretudo os da legalidade, devido processo legal, da ampla defesa e da separação dos poderes.
Um dia após ser afastado pela Câmara, Jorge Mario resistiu a deixar o cargo. Segundo denúncias, ele estaria envolvido em irregularidades na aplicação de R$ 7 milhões destinados às vítimas da tragédia em janeiro.
O presidente da câmara de vereadores do município, Arlei de Oliveira Rocha, disse que a procuradoria da casa irá entrar na tarde desta quinta-feira com um pedido junto à 3ª Vara de Teresópolis para que a prefeitura seja obrigada a publicar no Diário Oficial a decisão da Câmara sobre o afastamento.
Ainda de acordo com Arlei, município estaria vivendo em uma situação inusitada, com um prefeito cassado e se recusando a deixar o cargo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário